[Tutorial] Fotos De Longa Exposição – Dicas Especiais

Olha, longa exposição é uma das minhas técnicas favoritas! Acho sensacional a DIVERSIDADE de efeitos que você consegue fazer, seja onde for: natureza, cidade, dia ou noite. Muitas das minhas fotos preferidas usam esse efeito. Curto demais a água aveludada e nuvens borradas!

Com isso em mente, hoje eu trago pra você algumas dicas rápidas mas muuuito poderosas sobre essa técnica. Talvez você já saiba, talvez não. Talvez você faça por feeling, quem sabe?! Heheh

O fato é: se você quiser tirar fotos de ESBUGALHAR os olhos usando longa exposição, você PRECISA se ligar em:

  • Estabilidade
    • Falando da forma mais prática possível, longa exposição significa que a captura da foto será mais longa/demorada. O obturador fica mais tempo aberto, fazendo com que o sensor fique exposto (também) por mais tempo. Logo, as chances de você fazer foto boa segurando a câmera na mão são BAIXÍSSIMAS. Por exemplo, eu garanto que você NÃO vai conseguir tirar uma foto nítida de 4 segundos de exposição segurando a câmera com a mão, hehe. Parece óbvio então que pra isso você precisa de um tripé ou um apoio qualquer (murada, mesa, cadeira, árvore, banco, etc…), certo? Pois é, mas a gente cansa de ver fotos grotescas por pecarem nisso. É raridade achar alguma nítida, então prioridade MÁXIMA nisso. Você provavelmente nunca vai querer tirar uma foto de longa exposição usando suas mãos. Considere um tripé ou alternativa!
  • Configurações corretas
    • As configurações que você faz na câmera são tão importantes quanto o lugar onde você coloca ela. Você não quer uma foto cheia de RUÍDO ou FORA DE FOCO, certo?! CERTO?! Exatamente por isso que você precisa configurar corretamente, usando um ISO mais baixo possível, abertura do diafragma suficiente e ficar atento na velocidade do obturador. Não existe configuração universal ou padrão pra esse tipo de foto. Cada lugar, cada momento tem características diferentes que você precisa levar em consideração. Veja o vídeo abaixo e note as configurações que fiz para as fotos. Mas o que eu quero que você leve desse ponto aqui é o seguinte: suas fotos vão ficar tão bonitas quanto as suas configurações permitirem. Ou seja, se você usar um ISO alto = provavelmente terá bastante noise/ruído; se você deixar a velocidade do obturador muito rápida =o efeito da longa exposição vai ser quase imperceptível; se a abertura do diafragma for muito pequena = sua foto possivelmente será escura! Então, novamente, a ideia aqui é: configurar corretamente a máquina para cada cena. Se não tiver certeza, experimente! Tire várias fotos e veja quais estão bacanas e quais não.
  • Acessórios
    • Talvez essa seja uma das únicas situações que EU sou a favor do uso de filtros e coisas do tipo, hehe. Se você é apaixonado por fotografia assim como eu e o Rodrigo, acho válido considerar:
      • Filtros de densidade neutra – Usamos bastante. Você provavelmente deve ter visto em alguns dos nos nossos vídeos. Esses filtros são bem legais, basicamente eles escurecem a sua cena possibilitando que você tire fotos de longa exposição, corretamente expostas mesmo durante o dia (bastante luz ambiente).
      • Filtro polarizador – Também acho válido para situações onde você tem água ou céu azul. Ele ajuda tirar o reflexo natural, então a água fica mais transparente e o céu com uma cor mais natural. A combinação com algum filtro de densidade neutra dá resultados bem interessantes.
      • Disparadores remotos – Hoje a maioria das DSLRs vem com temporizadores embutidos, mas caso a sua não tenha, é algo à se considerar. Quando você tira fotos dessas pressionando o botão da máquina, o tripé acaba mexendo um pouco e isso normalmente afeta a foto. Sim, sim… é um detalhe mínimo, mas faz diferença, hehe.
      • Tripé – Precisa nem falar, né?! Vimos no primeiro ponto desse post. Temos até um vídeo no YouTube especialmente sobre como escolher um, dá uma olhadinha lá que explicamos certinho.

Você não acredita na quantidade de fotos que recebemos que poderiam ser MUITO MELHORES só seguindo essas dicas aí. É parte do processo e é absolutamente NORMAL dar esses deslizes. Eu também fazia quando comecei. Mas agora você, Cara Da Foto, tá ligado nessas dicas e não vai errar onde muuuuitos “profissionais” erram.

Bom, espero que tenha sido útil para você! Mande as suas fotos de longa exposição para o nosso email contato[arroba]caradafoto.com.br que a gente vai descer o pau, digo… analisar nos FOTOCASTs! É só não mandar foto tremida que a gente continua sendo amigo, hahah 🙂

Ah, se essa questão toda de configuração e pilares da fotografia parece muito técnica, difícil ou até mesmo grego, recomendo que veja JÁ esse vídeo aqui. É sobre o nosso curso oficial de Introdução à Fotografia Digital, completamente em vídeo, na prática e com exemplos. Clique AQUI!

Veja agora um vídeo onde mostro algumas fotos de longa exposição e como bati elas.

Um grande abraço e simbora,

Ricardo

  • Legal, dicas simples e com certeza “decisivas” para um trabalho de qualidade.
    Como eu não tenho filtro eu tento fazer longa exposição nas madrugadas e anoitecer, como na foto em anexo. Vi que no vídeo vc não está usando um modelo circular de filtro, então gostaria de saber quais marcas e modelos vc indica. Abraço!

    • Show a foto! Com ou sem filtros, essas são realmente as melhores horas para fotografia de paisagem… iluminação perfeita! Mande essa e outras preferidas para contato[arroba]caradafoto.com.br que podemos analisar nos fotocasts! Sobre filtros, se você curte fotografia tanto quando a gente, recomendo esses quadrados da Lee, pela versatilidade. Usando adaptadores, cabem em qualquer lente 😉

      • Valeu! Sempre tive um pé atras com esses filtros quadrados, mas se considerarmos utiliza-los em mais lentes, realmente é a saída!
        Mais uma vez obrigado!

  • Marcelo Todaro

    Na sua opinião, qual é a diferença entre utilizar filtros de densidade neutra e o recurso de compensação de exposição das câmeras?

    • Para mim são bem diferentes e cada um tem a sua aplicabilidade. Em resumo eu diria assim: pense que a compensação de exposição é para clarear ou escurecer a foto além daquilo que a câmera faria automaticamente (exposição automática). Já filtros de densidade neutra, permitem velocidades do obturador mais lentas SEM deixar a foto mais clara.

      • Marcelo Todaro

        Grato pela opinião. 🙂

  • Edison Larronda

    Eu que ainda não tenho um bom tripé, uso sacos de areia pra afirmar as (patas, pés), e não costumo usar as últimas extensões do tripé e nem levantar na manivela ou coisa que o valha a cabeça do mesmo, isto dá uma estabilidade maior, pois o vento ainda é o maior vilão nestas ocasiões. Como também não tenho um disparador uso o temporizador da câmera em 10 segundos. Aprendi que tirar fotos em raw é uma boa, pra edita-las neste formato é ótimo. Uso raw e jpg juntos. Desculpa dar meu pitaco Rodrigo, mas o pouco que sei, gosto de compartilhar, e assim vou aprendendo também. Parabéns pelo caradafoto.com.br. Um abraço do tamanho do Rio Grande

    • Sem dúvida, é um pecado NÃO fotografar em RAW quando se tem a escolha disponível. Os outros 50% da fotografia ficam no processamento, e nisso não tem discussão o valor de um arquivo RAW 🙂

  • Wania Mara Gomes Elizeu Nascim

    EU TENHO UMA MAQUINA FUJI FINEPIX 1000, É POSSIVEL TIRAR FOTOS DA CACHOEIRA COM ESTAS TECNICAS QUE VOCE USA?????

    • Se você conseguir configurar manualmente os pilares, é possível sim 🙂

  • Eu teho uma rebel xt 350 d Canon tripé profissional que comprei nos USA equero tirar fotos de longa exposição.Tenho curso de macrofotografia,pois sou cirurgião-dentista.Coloco a máquina em Bul,abertura 8,0 e como eu defino os segundos,porque está pré-definida para 248 e tenho o disparador>Pode me orientar?Essa foto abaixo foi tirada num curso que fiz,tirando o flash circular e amodelo segurando-o para o rosto……

  • Carla Oliveira

    Ótima dica, amei!