3 minutos Opa, tudo tranquilo com você? Hoje eu tenho esse retrato bacana para compartilhar contigo e dar algumas dicas de brinde. A modelo do dia é a Mara, minha namorada. Nós estávamos em Balneário Camboriú por alguns dias e ela teve a ideia de visitar o Cristo Luz, que tem uma vista panorâmica da cidade. Fomos mais perto do final do dia pensando em talvez ver as luzes da cidade acendendo junto com o sol poente. Foi bacana! Agora seguinte, nesse dia eu Continue lendo

1 minuto Amanhecer e pôr do sol: o horário preferido de todo fotógrafo de viagem e natureza! E isso não é por nada, como você já sabe… A golden hour (hora dourada) simplesmente banha a paisagem com uma luz incrivelmente linda do sol. Um efeito impossível de se obter mais tarde (ou cedo) durante o dia. Enfim, faaaaala aí colega apaixonado pela fotografia. Tudo em cima? =) Hoje saiu do forno o quinto episódio das épicas EDIÇÕES RELÂMPAGO! Dessa vez nós obtivemos esse resultado: Continue lendo

menos de 1 minuto Pega só esse vídeo novinho aqui feito pelo Rodrigo na cidade de Luxemburgo, na Europa. Nele ele mostra duas fotos que tirou ali na hora e também explica certinho como fez as capturas, focando principalmente no que as fotos tem de diferente das dos outros turistas. Eu acho que você vai gostar 🙂 Lembrando que se você quiser aprender fotografia com a gente, na prática, no campo e na lata, dá uma olhada aqui no nosso Curso Master de Fotografia Continue lendo

1 minuto Quem aí não quer tirar fotos ainda mais nítidas?! Nitidez é o tipo de coisa que você praticamente nunca exagera, na fotografia, hehe 🙂 Seguinte, como você vai ver no vídeo, o Rodrigo fala sobre a importância da velocidade do obturador para isso. Em resumo, o que você quer fazer é fotografar com: VELOCIDADE DO OBTURADOR O MAIS RÁPIDA POSSÍVEL Como por exemplo: 1/250 1/500 1/1000 Bacana? Isso é chave para retratos mais nítidos, PRINCIPALMENTE quando o modelo da sua foto se Continue lendo

1 minuto Acabou de sair do forno o quarto episódio das edições relâmpago \o/ Dessa vez eu peguei uma foto daquelas “ah… é só mais uma foto no álbum” e dei um tapa artístico para chegar num resultado quase irreconhecível. Veja só aqui de onde partimos e onde chegamos: E aí, melhor ou não? Inclusive, partir para uma linha mais artística (como sépia, por exemplo) é sempre uma decisão difícil. Por quê? Porque quase sempre você precisa comprometer a foto em algum aspecto. Seja Continue lendo