Cortina De Luz No Vale

Bom dia, tudo na paz com você?

Hoje eu compartilho uma foto que gosto bastante e, possivelmente, a mais peculiar de todo o meu portfólio pessoal.

Peculiar porque optei por uma levada bastante artística e abstrata… decisões que raramente tomo.

Seguinte, momentos antes dessa captura eu estava sentado numa trilha, junto com minha namorada, esperando um pôr do sol colorido e vibrante.

E para minha SORTE (isso mesmo), várias nuvens carregadas se aproximaram e destruíram meu plano original. “Como assim sorte?!”…

Para você entender melhor, veja o lugar onde eu estava:

Clique para aumentar...
Clique para aumentar…

É bem naquela “fenda” entre as montanhas que eu iria pegar as cores douradas… mas com a chegada das nuvens, meu plano já era.

Mas isso fez com que eu passasse a enxergar a cena com outros olhos: o que antes era caloroso e colorido, passou a ser frio e monótono.

Comecei a reparar principalmente no contraste da luz entre o relevo, as nuvens carregadas e alguns feixes de luz que passavam entre elas. Pré-visualizei mentalmente uma foto em preto e branco e mandei bala!

As configurações foram:

  • Câmera Canon 700D
  • Lente Canon 18-135 (em 31mm)
  • 1/400
  • f/7.1
  • ISO200
  • Exposure compensation: -2

Capturei a foto propositalmente sub-exposta para realçar a cortina de luz e as silhuetas das montanhas. Curti bastante o resultado, principalmente no crop (recorte) panorâmico. 

Essa foto vai virar um quadro na minha sala de estar muito em breve 🙂

Isso aí, se você quiser aprender fotografia comigo e com o Rodrigo, dá uma olhada nos nossos cursos oficiais de fotografia clicando AQUI.

Um abraço e até a próxima,

Ricardo

  • Jonathas

    A foto ficou sensacional, é interessante ver que mesmo quando nossos planos não dão certo temos que criar o plano B na hora para não ter aquele momento perdido.

    • Isso aí, as vezes é assim que as melhores fotos surgem!

  • Grazi Martelli

    Ambas as fotos ficaram de esbugalhar! Pessoalmente eu adoro fotos P&B e adorei também ver uma foto do lugar com cores, bem interessante. Acho que o Ricardo deveria arriscar mais fotos “artísticas” que ele leva jeito 😉

    • Pois é, por natureza prefiro ficar mais na linha tradicional de processamento… mas depois de alguns experimentos que já postei por aqui, confesso que tô curtindo =)