Manhã, Tarde ou Noite?!

E aí, essa cena foi fotografada pela manhã, tarde ou noite? 🙂

Ok, ok… talvez possamos descartar “tarde” logo de cara, afinal todas as luzes estão acesas, certo? Mas calma lá, o céu está completamente nublado, então as luzes até fazem um certo sentido, hehe.

Bem, o post de hoje é bem rapidinho e um pouco diferente. Eu quero só lembrar você, fotógrafo(a), do seu SUPER PODER de parar, voltar, acelerar e retardar o tempo com as suas fotos!

É fascinante o que você pode fazer, não acha? Tudo depende da sua visão artística e do objetivo que tem em mente, especialmente na etapa de pós-processamento.

Na foto de hoje eu decidi fazer um processamento mais criativo, passando esse ar místico e artístico. Eu acho que ficou bacana, principalmente pela iluminação mista que estava lá na hora.

A propósito, você já faz ideia em que período do dia essa foto foi batida? Sim? Não?!

Se você acha que foi à noite, você está absolutamente ENGANADO, hehe. O click aconteceu nas primeiras horas da manhã na cidade de Queenstown (Nova Zelândia), portanto “manhã” é a resposta correta 🙂

Veja, como o céu estava bem nublado e as luzes da cidade ainda acesas, decidi editar a foto aproveitando isso para obter um resultado único.

As configurações foram:

  • Canon 700D
  • 18-135 (em 52mm)
  • f/22
  • 6s
  • ISO100

 

Eu usei um dos nossos Presets oficiais para o Lightroom, o já famoso “PUNCH!”. Com ele aplicado nessa cena, o resultado ficou bem interessante.

Inclusive, se você ainda não tem acesso aos Presets, é só clicar AQUI e ir direto para a página que explica certinho!

E claro, se você precisa de um guia prático em vídeo para dominar esses seus super poderes, pode vir direto AQUI e veja os nossos cursos bestsellers de fotografia.

Um abraço e até a próxima,

Ricardo

  • Cristiane Jesus Santos Laserra

    Eu comprei os presets e estou adorando, deixando minhas fotos de esbugalhar os olhos kkkkk. Belíssima foto! Grande Abraço.

    • Que bacana! Esse que usei na foto (PUNCH) é um dos meus favoritos, as fotos sempre ficam artísticas